sábado, 13 de maio de 2017

Suculentas para o Dia das Mães!

Se você chegou até aqui, provavelmente ganhou de lembrancinha uma plantinha suculenta, nesta data tão especial que é o Dia das Mães!






Comecei a amar e admirar as suculentas a partir de uma experiência curiosa. Passeando com meu filho pequeno em uma loja de plantas da região onde moro, vi algumas plantinhas pequeninas, gordinhas e bem baratinhas em vasos coloridos. Comprei para ensinar meu filho a cuidar, a ter paciência e dedicação (ele estava precisando bastante na época! rs). Um dia ele derrubou todos os vasinhos no chão da varanda de casa, e eu, em meio à correria do dia-a-dia, limpei a sujeira, mas deixei as plantinhas em um canto, sem terra e sem vaso. Elas ficaram esquecidas por dias.

Percebi que as coitadinhas ainda estavam vivas e felizes depois de mais de uma semana! Devido a essa espantosa resiliência, decidi dar-lhes mais dignidade de vida, plantei todas de volta em um vaso maior, e a cada dia elas ficavam maiores e mais lindas. Pesquisei sobre como cuidar e confirmei que, de fato, tudo aquilo que cuidamos vai tomando nosso coração! Agora amo as suculentas e tenho várias espécies em casa!

Então vamos ao que interessa!


Cuidados - Sol, Água e Substrato

As suculentas são bem resistentes à falta de água e precisam de poucos cuidados. Elas armazenam água em suas folhas e são plantas típicas de regiões desertas, assim como os cactos. Porém, para que cresçam saudáveis é necessário observa-las com atenção para entender do que precisam.

As suculentas precisam de pouca água (mais ou menos uma vez por semana) e muito sol direto. As suculentas apodrecem e morrem se regadas excessivamente.

Para saber quando regar, verifique se a terra está seca, se ainda estiver com um pouco de umidade, espere mais uns dias para regar. Para verificar a umidade, você pode espetar um palito na terra e observar se sai seco.

As plantas que não recebem luz solar suficiente perdem sua coloração natural, tendem a ficar com as folhas verdes em tom escuro, além de crescerem com as folhas separadas e caule longo.

Cada espécie é diferente em suas necessidades, vale a pena pesquisar sobre a sua!

O substrato ideal é terra adubada e areia em partes iguais.


Propagando sua Suculenta

As suculentas nascem a partir da folha da planta. Para cultivá-las retire a folha girando levemente (cuidado para retirar inteira sem quebrar nenhum pedacinho).

Depois é só dispor as folhas sobre o substrato levemente úmido (sem enterrar) e aguardar (aguardar bastante!).




Até que as plantinhas criem raiz, elas se nutrem da água da folha. Não precisa regar enquanto a terra não estiver totalmente seca. Depois é só regar com cuidado para não molhar as folhas e em pequena quantidade. Coloque as folhas em ambiente com bastante luz solar indireta.

Há quem diga para deixar a folha secando por uma semana antes de colocar sobre a terra, mas eu fiz sem essa etapa e deu certo. As folhas, se colocadas em ambiente muito úmido antes de brotarem, ficam contaminadas por fungos e apodrecem antes que possam nascer. Mas se você tomar cuidado de não molhar as folhas ao regar e não umidecer demais a terra, pode pular essa etapa.

Depois de algumas semanas as folhas começam a brotar, lindas mini raízes cor-de-rosa aparecem. A plantinha vai crescendo, firmando na terra e então a "folha-mãe" começa a murchar. Aí é só retirar com delicadeza a folha seca e pronto! Sua suculenta está pronta para ser colocada em um vasinho!


Espero que tenham gostado e amem a sua suculenta assim como eu! É impressionante mesmo plantar e ver de perto a perfeição da natureza que Deus criou para todos nós!





Nenhum comentário:

Postar um comentário